Jornal O Comendador – Edição Outubro, Novembro e Dezembro de 2017

Fique por dentro das novidades e eventos do Hospital Maria Lucinda.
Leia a edição de trimestral (Outubro, Novembro e Dezembro) do Jornal O Comendador:

20º Encontro dos Pacientes Especiais do Hospital Maria Lucinda

Mais do que um simples encontro, uma celebração a vida. Foi assim a 20ª edição do Encontro dos Pacientes Especiais do Hospital Maria Lucinda, realizada no dia 25 de novembro, no salão de festa do Colégio Virgem Poderosa, no bairro da Parnamirim. O objetivo principal da iniciativa, organizada pelo Serviço Social do Maria Lucinda, é promover o reencontro e a confraternização entre pacientes e médicos do setor de Urologia da instituição. Dentro da programação, homenagens, almoço musical, com o artista Dudu do Acordeon; e o tradicional corte do bolo comemorativo.

Prestigiaram o evento, o superintendente Luiz Alberto Araújo, a diretora Administrativa Ana Cristina Passavante, a presidente da Sahima Irene Almeida, a diretora financeira Irmã Fabíola, os médicos Salvador Vilar e Givanete Almeida, a equipe do setor de Urologia do Hospital Maria Lucinda, além de pacientes, funcionários e voluntários do centro de saúde.

O superintendente do hospital, Luiz Alberto Araújo, falou sobre a satisfação de participar de mais um encontro. “É com muita alegria que estamos aqui para mais um encontro, que se mantém por 20 anos ininterruptamente. Não sei como expressar o quanto é gratificante reencontrar esses pacientes bem, adultos, pais e mães de família, formados e superando limitações. É indescritível tudo isso e a cada ano esse laço afetivo se consolida ainda mais”, explicou Luiz Alberto Araújo.
A ex-paciente e pedagoga Silvaneide Correia da Silva destacou o diferencial de ter recebido o seu tratamento no Maria Lucinda. “Sou acompanhada aqui desde 1986. Posso dizer, com toda a certeza, que esse hospital é a minha segunda casa e a equipe médica que me acompanha é a minha segunda família. Sou muito grata a eles por tudo que fizeram e ainda fazem por mim”, disse Silvaneide, que nasceu com um defeito congênito denominado de extrofia da bexiga.

Confira abaixo os melhores momentos do encontro:

Conhecendo o Maria Lucinda: Setor de Hemodiálise

Os pacientes com Insuficiência Renal Crônica atendidos no Hospital Maria Lucinda dispõem de uma ampla e moderna estrutura para realizar a hemodiálise, que é uma terapia renal substitutiva em que uma máquina exerce a função do rim doente, limpando e filtrando o sangue eliminando assim as toxinas do organismo.
O serviço conta com duas salas adaptadas com equipamentos de última geração e uma equipe multidisciplinar composta por 16 médicos, cinco enfermeiros, uma assistente social, uma nutricionista e dez técnicos de enfermagem.
Atualmente, são 214 pacientes oriundos do SUS em tratamento dialítico, que fazem hemodiálise quatro vezes por semana, em média, durante quatro horas. “Antigamente, só tínhamos espaço para atender 56 pacientes, o que era muito pouco, tendo em vista a demanda do hospital. Com a última reforma, em 2014, quadruplicamos esse número, oferecendo cada vez mais e melhor esse serviço”, explicou o diretor administrativo e nefrologista, Rodrigo Bezerra.
Segundo o diretor médico da Hemodiálise do Maria Lucinda, Rodrigo Leite, a principal missão de todos que trabalham na instituição é garantir que o paciente seja bem tratado e acolhido. “Sabemos do sofrimento que essas pessoas passam por causa da situação social, do tratamento e da doença em si. Por isso, buscamos oferecer o que há de melhor e proporcionar o máximo de bem-estar a esses pacientes”, disse. O setor de Hemodiálise do Hospital Maria Lucinda funciona de segunda a sábado, das 6h às 20h, no prédio do ambulatório.

Gestores marcam presença do MV Experience Fórum 2017

Com a intenção de aprimorar os conhecimentos voltados para a melhoria contínua dos serviços prestados aos pacientes, os gestores dos Hospitais Maria Lucinda, Ermírio Coutinho e Regional de Palmares, e das UPAs Caxangá e Nova Descoberta, participaram, nos dias 10 e 11 de agosto do MV Experience Fórum 2017, que é considerado um dos maiores eventos do país no segmento de gerenciamento de resultados, saúde e tecnologia da informação.
O encontro, que aconteceu no Recife, contou com 30 palestras e a presença de grandes nomes da área de TI e Saúde, como a presidente da Microsoft no Brasil, Paula Bellizia, e do cientista-chefe da IBM Brasil, Fábio Gandour. Entre os temas apresentados no evento estão: Processo de migração de plataformas; o Uso do analytics para apoiar decisões que geram ações e resultados; Infraestrutura tecnológica para o hospital digital, além da Importância dos protocolos clínicos gerenciáveis e sistemas de apoio à decisão clínica, e o Prontuário eletrônico como coração da assistência e acreditações hospitalares.

UPAs administradas pelo Maria Lucinda fazem balanço do primeiro semestre

Com atendimento 24h, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) foram implantadas para preencher a carência de atendimento de emergência de média complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS), evitando a superlotação dos grandes hospitais da cidade. Administradas pela Fundação Manoel da Silva Almeida, que é mantida pelo Sistema Único de Saúde (SUS), as UPAS Caxangá e Nova Descoberta apresentaram seus números de atendimento do primeiro semestre de 2017.
UPA Nova Descoberta – Totalizando mais de 76.960 atendimentos de janeiro a junho deste ano, a UPA Nova Descoberta computou 51.304 atendimentos em Clínica Geral; 20.624 em Pediatria; 10.155 em Ortopedia e Traumatologia; 2.786 em Odontologia e 2.085 na área de Assistência Social.
O coordenador Administrativo e Financeiro da UPA Nova Descoberta, Junior Passavante, diz que a média de 422 pacientes por dia na unidade ultrapassa o quantitativo de atendimento que preconiza o contrato. “Mesmo assim, a unidade vem atendendo às expectativas através do acolhimento humanizado, atingindo metas e sempre buscando focar no bom atendimento e bem-estar do paciente”, explicou.
UPA Caxangá – No primeiro semestre de 2017, a UPA Caxangá registrou 67.997 atendimentos, sendo 43.710 atendimentos em Clínica Médica; 11.459 em Ortopedia e 12.828 em Pediatria, com uma médica de 373 atendimentos por dia. No mesmo período, 160.086 medicações foram administradas aos pacientes.
Ainda de acordo com o balanço, foram contabilizados mais 51.966 exames laboratoriais e mais de 78 mil procedimentos de Radiologia, Eletrocardiograma, suturas e imobilizações. A coordenadora-geral da UPA Caxangá, a médica Josa Almeida, considera o resultado positivo, pois alcançou a meta estabelecida pela Secretaria Estadual de Saúde.
Ainda segundo Josa Almeida, a unidade realiza mensalmente uma pesquisa de satisfação entre os pacientes, e neste período, foi avaliada com índice de 80% entre bom e excelente. “Realizamos um trabalho de educação continuada com nossos funcionários, enfatizando o acolhimento humanizado e o atendimento de qualidade. Em 2016, totalizamos 137.495 atendimentos, e a expectativa de 2017 é que esse número seja ultrapassado”, comentou.

Hospital Maria Lucinda realiza 1º Simpósio de Prematuridade

Evento faz parte para da programação do Novembro Roxo – Mês de Sensibilização para a Prematuridade

Com o objetivo de discutir questões ligadas à prematuridade, principal causa de morte de crianças do primeiro mês até os cinco anos de idade, o Hospital Maria Lucinda irá promover neste sábado, dia 25 de novembro, o 1º Simpósio de Prematuridade. O evento é destinado a estudantes e profissionais de saúde e contará com a participação de renomados especialistas do estado.

A programação será composta por palestras, mesas-redondas e apresentação de trabalhos científicos. Entre os temas discutidos estão: Principais características do recém-nascido prematuro e dificuldades de intubação, ministrado pelo doutor em saúde da criança e do adolescente e neonatologista do Hospital das Clínicas José Henrique Moura; Alimentação do RN prematuro, proferido pela mestre em Saúde Coletiva e coordenadora da Unidade Neonatal do Hospital das Clínicas Lindacir Sampaio de Oliveira; e Cuidados paliativos e perda do RN: Desafios para equipe neonatal, apresentado pela médica pediátrica e oncologista e mestre em saúde da criança e do adolescente Sandra Maria de Araújo Silva

As inscrições custam R$ 50 (estudantes) e R$ 70 (profissionais) e podem ser feitas através do link https://prematuros.vpeventos.com/-nova-inscricao.html#/. A programação completa também está disponível no endereço citado acima.

 

I Encontro de Ex-prematuros é realizado no Hospital Maria Lucinda

O evento aconteceu em alusão ao Novembro Roxo, mês internacional de sensibilização para a prematuridade

 

O Hospital Maria Lucinda promoveu, no dia 14 de novembro, o I Encontro de Ex-prematuros com o objetivo de tranquilizar a sociedade que um bebê prematuro mesmo com várias complicações de saúde, se receber os devidos cuidados, conseguem ser crianças saudáveis.

O evento, que aconteceu em alusão ao Novembro Roxo, mês internacional de sensibilização para a prematuridade, chamou a atenção da imprensa pernambucana, que fez a cobertura do evento entrevistando famílias de ex-prematuros cheios de saúde. “Aqui na UTI Neo, submetemos os prematuros a um tratamento especial com cuidados, como controle rigoroso de temperatura, proteção da pele, controle de luminosidade e ruídos para diminuir o estresse, assepsia rigorosa de tudo, estimular o mais precocemente possível a ingesta de dieta, preferencialmente com leite materno; visando subsidiar um desenvolvimento adequado e bem-sucedido para o prematuro”, explicou a coordenadora médica da UTI Neonatal do Maria Lucinda.

Já a coordenadora de Enfermagem da UTI Neonatal do hospital, Jackeline Diniz, o evento foi uma comemoração pela vida de cada prematuro que passou pelo setor. “Estamos reunidos hoje não só para lembrar o Novembro Roxo, mas principalmente para celebrar a vida desses pequenos guerreiros, que venceram as adversidades e estão aqui brincando. Não há palavras para descrever a felicidade de toda a equipe por isso ”, disse.

Jackeline Diniz ainda destaca que mesmo sendo um hospital filantrópico, o Maria Lucinda consegue oferecer um atendimento qualificado aos bebês e aos pais. “A UTI Neonatal existe há seis anos. Só do ano passado até hoje, recebemos 101 prematuros de todos os cantos do estado e oferecemos uma assistência integral e humanizada para que conseguissem se desenvolver bem e da melhor forma possível”, enfatizou a coordenadora da UTI Neonatal.

A autônoma e mãe do pequeno Noah, de nove meses, Maria Daniela Barbosa Santos, prestigiou o evento e falou sobre a sua experiência com a prematuridade. “Foi uma situação muito difícil. Minha gestação foi normal, mas quando cheguei aos 8 meses tive complicações. Passei por muitos momentos desperadores, mas superamos tudo isso. Sou muito grata a Deus e a toda a equipe, desde os médicos até as assistentes sociais, por tudo que fizeram por nós”, declarou.

Prestigiaram o encontro o superintendente do hospital, Luiz Alberto de Araújo, a diretora Administrativa Ana Cristina Passavante, a presidente da Sahima Irene Almeida, além das crianças, familiares, profissionais de saúde, irmãs de caridade e voluntários do hospital.

Durante o encontro, houve uma programação especial composta por café da manhã, apresentações musicais, brincadeiras, homenagens para mães e crianças, entrega de brindes, além da celebração religiosa presidida pelo capelão do Hospital Maria Lucinda, Pe. Marcelo Silva.

Hospital Maria Lucinda inaugura Centro de Diagnóstico

A Fundação Manoel da Silva Almeida, mantenedora do Hospital Maria Lucinda, inaugurou segunda-feira, 13, o Centro de Apoio em Diagnóstico. O novo serviço atende a rede particular e de convênios de saúde, disponibilizando consultas em cardiologia, ortopedia, pediatria, gastroenterologia, urologia, reumatologia, infectologia, neurologia, psicologia, nutrição, endocrinologia, cirurgia geral, vascular, plástica e pediátrica, emergência pediátrica, além de procedimentos como endoscopia, ultrassom, punções, vasculares exames ginecológicos e exames laboratoriais.

Para o presidente da Fundação Arnaldo Almeida, o novo serviço é fruto de muito esforço da administração do hospital. “O Centro se tornou uma realidade em função de muita dedicação de todos os funcionários. É com muita satisfação que inauguramos esse novo espaço”, afirmou.

Luiz Alberto de Araújo, Irene Almeira, Ana Cristina Passavante e Alberto Almeida descerraram a placa do novo Centro

O superintendente do Maria Lucinda, o médico Luiz Alberto de Araújo, explica que a obra foi realizada pelos próprios funcionários da manutenção do hospital, e os recursos foram provenientes das parcerias com convênios de saúde. “O hospital e principalmente os pacientes precisavam desse novo serviço. Os recursos obtidos aqui serão revertidos para a própria instituição, para manter o nosso compromisso de oferecer uma assistência de qualidade aos pacientes do Sistema Único de Saúde”, explicou.

De acordo com a diretora Administrativa Ana Cristina Passavante, o Centro conta com dez consultórios. “Nossa expectativa é muito grande, porque este é o resultado da dedicação de toda família do Maria Lucinda.  Esperamos atender aproximadamente 80 pacientes por dia.

O novo Centro de Apoio em Diagnóstico do Maria Lucinda está aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. O agendamento deve ser feito através do telefone 3267-4293.

 

 

 

Hospital Maria Lucinda promove encontro em comemoração ao Dia Mundial da Prematuridade

O evento reunirá bebês prematuros que já receberam alta hospitalar

 A Prematuridade é a principal causa de morte de crianças do primeiro mês até os cinco anos de idade. De acordo com dados da ONG Prematuridade.com, o Brasil ocupa a décima posição  com cerca de 300 mil bebês prematuros por ano, que corresponde a 11,7% do total de nascimentos vivos no país. Desse quantitativo, 12 mil chegam a óbito por diversas complicações. Em comemoração ao Novembro Roxo que alerta a população sobre o problema,  o Hospital Maria Lucinda promove o I Encontro de Ex-prematuros, no dia 14 de novembro, às 8h, no refeitório da unidade.

No evento, coordenado pela UTI Neonatal, as crianças, familiares, profissionais de saúde, irmãs de caridade e voluntários participarão de uma missa celebrada pelo capelão da instituição, seguida de um café da manhã especial. No encontro, também haverá apresentação musical, leitura de cordel e exposição fotográfica assinada pelo fotógrafo Samuel Calado com imagens dos bebês prematuros internados no hospital.

De acordo com a enfermeira Jackeline Diniz, coordenadora da UTI Neonatal do Hospital Maria Lucinda, a ideia de comemorar o Novembro Roxo surgiu do desejo da equipe da UTI Neonatal em festejar a VIDA de tantos prematuros que já receberam cuidados médicos na instituição e hoje estão crescendo saudável em suas famílias.

 

Desafios e perspectivas da inclusão social da pessoa idosa será tema de evento gratuito promovido pelo Hospital Maria Lucinda

O Serviço Social do Hospital Maria Lucinda promove, na próxima segunda-feira, dia 30 de outubro, o III Workshop do Idoso com o tema: Desafios e perspectivas da inclusão social da pessoa idosa.

O evento  aberto ao público e contará com a participação de diversos especialistas, entre eles, a assistente social do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) Elani Gomes Ximenes, que ministrará as palestras Benefício de Prestação Continuada (BPC) para quem dele necessita: uma conquista da pessoa idosa e os Desafios atuais e condicionantes de acesso ao BPC: inclusão ou exclusão da garantia de direitos da pessoa idosa?.

Também serão abordados: Envelhecimento humano: desafios e perspectivas da garantia do direito da pessoa idosa pelo Serviço Social e Violência contra a pessoa idosa; pela psicóloga Eliane Ferreira, e arcas sutis X Clara violência e Desafios e perspectivas da inclusão social da pessoa idosa, pela coordenadora da Comissão de Envelhecimento e Trabalho do Conselho Regional de Serviço Social de Pernambuco (CRESS-PE), Maria de Fátima de Oliveira Falcão.

Para participar, basta fazer a inscrição online pelo endereço www.goo.gl/3RFieM  até o dia 29 e entregar, no dia do evento, um pacote fralda infantil ou geriátrica (tamanhos G ou GG). As fraldas serão destinadas aos pacientes do Maria Lucinda.  Mais informações: 81.3267-4222.

 

Programação completa:

13h – Credenciamento

14h – Abertura

14h15 – Benefício de Prestação Continuada (BPC) para quem dele necessita: Uma conquista da pessoa idosa e os desafios atuais; Condicionantes de acesso ao BPC: inclusão ou exclusão da garantia de direitos da pessoa idosa? (Elani Gomes Ximenes)

15h – Violência contra a pessoa idosa: Marcas sutis X Clara violência (Eliane Ferreira da Silva)

15h45 – Desafios e perspectivas da inclusão social da pessoa idosa. Envelhecimento humano: desafios e perspectivas da garantia do direito da pessoa idosa pelo Serviço Social.  (Maria de Fátima de Oliveira Falcão)

16h30 – Seção de perguntas

17h – Encerramento

Página 1 de 41234