Jornal do Hospital Maria Lucinda – Junho 2020

Fique por dentro das novidades e eventos do Hospital Maria Lucinda.
Leia abaixo a edição de junho do Jornal O Comendador:

 

 

 

Banda do Comando Militar do Nordeste fez apresentação especial no Hospital Maria Lucinda

 

A manhã desta quinta-feira (25) foi de música e emoção no Hospital da Família   Maria Lucinda, no bairro de Parnamirim. A banda do Comando Militar do Nordeste, que é formada por militares das três Forças Armadas, mas excepcionalmente hoje foi composta por militares do Exército, fez uma apresentação especial no pátio da unidade em homenagem aos profissionais de saúde que estão à frente no combate à Covid-19. A apresentação contagiou médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, colaboradores, pacientes  e muitos moradores  do bairro.

A apresentação foi regida pelo mestre subtenente Alexandre da Silva Santos e foi marcada por clássicos da música popular brasileira, como “Asa Branca”, por temas de filmes inspiradores, como “Vingadores” e “Piratas do Caribe”, além de canções religiosas, como “Jesus Cristo”, de Roberto Carlos.

De acordo com o major Francisco Paulo de Santana Junior, que acompanhou a apresentação, o repertório reuniu músicas famosas com o objetivo de servir de inspiração para os profissionais e pacientes do hospital. “Eles são os heróis do cotidiano e a música serve de combustível para continuarem lutando contra este inimigo invisível”, disse o militar.

O médico e superintendente do Maria Lucinda, Luiz Alberto Araújo, acompanhou a apresentação e falou em nome do complexo hospitalar. “O Hospital da Família Maria Lucinda e os nossos profissionais de saúde agradecem à banda de música do Comando Militar do Exército pelo gesto de carinho e incentivo com a linda apresentação realizada na manhã de hoje”, afirmou.

O Comando Conjunto Nordeste, que congrega as bandas militares da região, vem promovendo apresentações em vários hospitais da Região Metropolitana do Recife, com o objetivo de proporcionar uma sensação de acolhimento tanto para os profissionais da área da saúde quanto para os pacientes que estão sob atendimento em decorrência da Covid-19.

UPA Nova Descoberta recebe doação de mais de R$ 15 mil em EPIs, além de roupas femininas

Desde o início da pandemia do novo coronavírus em Pernambuco, muitas empresas vêm prestando solidariedade a todos os profissionais que estão na linha de frente lutando para salvar vidas. Essas doações vêm em forma de insumos utilizados no próprio ambiente hospitalar ou de outros itens, como EPIs, que ajudam os profissionais que não medem esforços para cuidar dos pacientes.

No mês de maio, a UPA Nova Descoberta, gerida pelo Hospital Maria Lucinda, recebeu muitas doações importantes nesse sentido. A primeira delas foi do Banco Itaú, que doou o equivalente a R$ 15.215,30 em equipamentos de proteção individual (EPIs), como avental, luva, máscara e óculos. O grupo voluntário de mulheres judias NA’AMAT também abraçou a corrente solidária e doou cerca de 150 viseiras para a unidade de pronto atendimento.

O coordenador-geral da UPA Nova Descoberta, Daniel Akel Pereira, e o coordenador Administrativo da unidade, Junior Passavante, agradecem as doações recebidas neste momento de pandemia e destacam que todos os itens foram de grande utilidade para todos que atuam na instituição.

Para as mães – Além dessas duas instituições, a Riachuelo, rede de loja de departamento com mais de 70 anos de atuação, também decidiu presentear todas as mulheres e mães profissionais que atuam na rede estadual de saúde com uma peça de roupa. A ação, que fez parte da comemoração ao “Dia das Mães”, também contemplou os homens para que eles pudessem parabenizar suas mães ou esposas com uma peça da loja. Ao todo, a UPA Nova Descoberta recebeu 100 peças de roupas.

Maria Lucinda recebe 2 toneladas de materiais de limpeza do projeto Atitude Cidadã

O Hospital Maria Lucinda recebeu, no último dia 3, mais uma doação do projeto “Atitude Cidadã – Está em Nossas Mãos”, promovido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) para ajudar instituições e hospitais que atuam no combate ao coronavírus em Pernambuco. Desta vez, as Indústrias Becker entregaram duas toneladas de materiais de limpeza para o Marilu, entre álcool em gel, sabonete líquido para as mãos e desinfetantes.

“Em nome de todos da Fundação Manoel da Silva Almeida, agradeço por esta expressiva doação, pois, em meio a um cenário de perdas e dificuldades, ainda existem pessoas solidárias e sensíveis ao próximo. Mais uma vez, o nosso muito obrigado”, agradeceu Ana Cristina Passavante, diretora Administrativa do Maria Lucinda.

“A Becker tem 35 anos e o nosso foco sempre foi a produção de produtos de limpeza para uso hospitalar e comercial, hoje um produto tão essencial no combate à pandemia”, disse o presidente das Indústrias Becker, Astriel Mendonça Júnior, durante entrevista à Rádio Jornal sobre a doação. Além do Maria Lucinda, outras quatro instituições pernambucanas foram contempladas pela empresa.

O projeto “Atitude Cidadã” é uma ação solidária que teve início no dia 13 de maio, quando seis emissoras do SJCC em Pernambuco incentivaram as doações por parte de empresas e pessoas físicas da sociedade civil. Ao todo, 83 instituições do Recife e do interior já foram beneficiadas com toneladas de alimentos, máscaras, produtos de limpeza, ajuda financeira e equipamentos de proteção individual.

No mês de maio, o Maria Lucinda recebeu a doação de meia tonelada de açúcar por parte do projeto “Atitude Cidadã”. Os alimentos foram produzidos pela Usina Olho D’água e entregues ao Marilu, no Recife, por funcionários da Tupan.

Os cuidados no convívio com pacientes infectados pela Covid-19 em casa

Conviver com pacientes contaminados pela Covid-19 aumenta os riscos de contágio, e por isso, os cuidados devem ser dobrados pelos habitantes da casa. De acordo com o médico infectologista do Hospital Maria Lucinda, Luciano Arraes, não há necessariamente uma proibição de ficar em casa com outras pessoas, mas não se pode manter contato próximo.

“Se o paciente contaminado não puder se instalar em outro endereço, todos poderão permanecer no mesmo ambiente, desde que tomem alguns cuidados: é preciso manter uma distância de 1,5 ou 2 metros das outras pessoas; e, se puder, ficar num quarto privativo, melhor ainda. O cômodo deve ser arejado e com boa ventilação, permanecendo com janelas e portas abertas para evitar a concentração de partículas no ar. Isso favorece a dispersão do vírus e a diminuição do contágio”, explica Luciano.

Com relação à utilização de utensílios domésticos, o infectologista diz que não há a necessidade de separação. “Não há contraindicação para essa pessoa fazer as refeições na mesma mesa, por exemplo, desde que haja o distanciamento necessário. O que não se pode fazer é compartilhar a comida em um mesmo prato ou usar copos e talhares juntos. Esses itens deverão ser utilizados individualmente e higienizados imediatamente após a refeição, e poderão, inclusive, ser utilizados normalmente por outras pessoas depois da higienização”.

As roupas do paciente contaminado também podem ser lavadas normalmente. “Caso o paciente esteja impossibilitado de tirar a roupa por conta dos sintomas, ele pode ter o auxílio de um parente, desde que essa pessoa esteja usando máscara e luvas. Após colher as roupas, a pessoa pode colocá-las dentro do balde para lavar e utilizar a mesma máquina de lavagem, pois a higienização é capaz de matar o vírus”. Depois desse procedimento, o médico explica que o ajudante também deverá tirar suas próprias roupas e colocá-las para lavar, além de tomar um banho imediatamente.

Ainda de acordo com o infectologista, caso existam pessoas com fator de risco em casa, como crianças, idosos, portadores de doenças crônicas, acamados ou em uso de imunossupressores, o ideal é que o indivíduo contaminado pela Covid-19 permaneça isolado em um cômodo pelo período de 14 dias, fazendo inclusive suas refeições nesse ambiente. “Se todos puderem e tiverem disponibilidade para usar máscaras, tanto o paciente como aqueles que não têm a doença, recomendamos o uso, para evitar ainda mais o risco de contaminação”, finaliza Luciano Arraes.

Hospital Maria Lucinda recebe doação do projeto “Atitude Cidadã – Está em nossas mãos”

A unidade recebeu meia tonelada de açúcar e R$5 mil

O Hospital Maria Lucinda foi uma das instituições pernambucanas beneficiadas com o projeto “Atitude Cidadã – Está em nossas mãos”. A ação foi promovida pela Rádio Jornal, em parceria com o Instituto JCPM de Compromisso Social e todos os veículos do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC).

A ação solidária, destinada a ajudar instituições e hospitais que atuam no combate ao novo coronavírus em Pernambuco, doou à unidade hospitalar meia tonelada de açúcar da Usina Olho D’Água. Os alimentos foram entregues nesta semana por funcionários da empresa Tupan e recebidos pela Diretora Administrativa do Maria Lucinda, Ana Cristina Passavante. Além da entrega desses alimentos, o Hospital também foi contemplado com uma doação em dinheiro no valor de R$ 5 mil.

“Em nome do Hospital Maria Lucinda, nós agradecemos a todos os empresários e pessoas físicas que se uniram nesta corrente do bem. Também agradecemos de forma especial ao Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) por ter nos escolhido. O Hospital Maria Lucinda é uma instituição que depende de doação para sobreviver. Por isso, toda doação é muito bem-vinda”, agradeceu a Ana Cristina Passavante.

Projeto – O projeto “Atitude Cidadã – Está em nossas mãos” arrecadou doações em dinheiro, alimentos, máscaras, equipamentos de proteção individual, produtos de limpeza e higiene. Ao todo, 233 empresas e 326 pessoas físicas participaram da corrente do bem.

Após passar 9 dias internado na UTI, profissional do Hospital Maria Lucinda vence a Covid-19

Em uma unidade hospitalar, qualquer avanço na luta contra a doença ou a alta médica de um paciente termina em comemoração. Em tempo de Covid-19, o contato físico não é permitido, mas a festa continua de uma forma diferente. Os profissionais do Hospital Maria Lucinda, instituição que cuida da saúde dos pernambucanos há quase um século, tiveram muitos motivos para se alegrar neste início de mês.  No último dia 2 de maio, após nove dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) lutando contra a Covid-19, e dois na Enfermaria, o técnico em enfermagem da unidade hospitalar Jessé Rodrigues Bezerra, 44 anos, recebeu alta.

Com uma salva de palmas e segurando placas com frases de esperança, os profissionais de saúde do Maria Lucinda fizeram um corredor para comemorar a cura do paciente. “Agradeço primeiramente a Deus por tudo. Também agradeço a todos os profissionais que cuidaram de mim, à direção do hospital e a todos que torceram pela minha recuperação. Vocês são nota 10”, comemorou Jessé.

A coordenadora de Enfermagem, Jackeline Diniz, explica que o paciente deu entrada no dia 21 de abril se queixando de desconforto respiratório. “Assim que chegou ao Maria Lucinda, foi internado na enfermaria, e a seguir com o agravamento do quadro respiratório, foi entubado e encaminhado a UTI para fazer uso de respirador mecânico. Como houve progresso favorável no quadro dele, no dia 30 de abril, Jessé seguiu de volta  para a Enfermaria para continuar o tratamento e, no dia 2 de maio, recebeu alta médica”, destacou.

Maria Lucinda recebe doação de EPIs para atendimento a pacientes com coronavírus

O Hospital Maria Lucinda recebeu, nessa segunda-feira (6), a doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) que vão intensificar a proteção de funcionários e pacientes nos atendimentos durante a pandemia de coronavírus (Covid-19). Através de um ato de generosidade que partiu de empresários da iniciativa privada, 50 máscaras de proteção facial reutilizáveis do tipo face shield foram entregues no hospital.

As máscaras, que foram criadas utilizando impressoras 3D, servem como um escudo facial que cobre todo o rosto de médicos e enfermeiros com uma espécie de viseira de plástico e acrílico. O material é uma barreira física que protege os profissionais do contato com secreções da tosse ou espirro de pacientes possivelmente contaminados.

 

Máscaras protegem todo o rosto dos profissionais de saúde

A doação partiu do Núcleo Internacional de Associação de Comerciantes (Niac Brasil), presidido pelo empresário Nelcy Campos Filho. A instituição possui um núcleo social responsável por realizar ações solidárias em todo o país, sob presidência de João Corte Magalhães, que também foi o coordenador da confecção das máscaras em sua fábrica de impressões em 3D. Os dois empresários realizaram a entrega pessoalmente no Hospital Maria Lucinda.

“É uma ajuda espontânea, pois estamos envolvidos em várias ações sociais. Fomos motivados pelo espírito de solidariedade para ajudar o próximo. Qualquer ação social necessária em que eu puder ajudar, ajudarei com satisfação. Os profissionais de saúde são os nossos verdadeiros heróis”, disse Nelcy Campos Filho.

De acordo com a coordenadora de Enfermagem do Maria Lucinda, Jackeline Diniz, os equipamentos serão utilizados por profissionais da emergência, UTI Geral e da Casa de Saúde, locais que recebem maior número de pacientes com suspeita de Covid-19. As máscaras são de uso individual e podem ser reutilizadas após esterilização. “Utilizando uma solução com água e sabão ou uma substância específica de limpeza, é possível usá-las novamente de forma 100% segura, garantindo uma vida útil maior desses EPIs”, explicou.

 

Nelcy Campos Filho (e) e João Corte Magalhães (d) foram os responsáveis pela doação das máscaras ao Maria Lucinda

 

O superintendente do Hospital Maria Lucinda, o cirurgião pediátrico e urologista Luiz Alberto Pereira de Araújo, agradeceu a doação e apontou a necessidade da ajuda das empresas e da sociedade civil neste momento. “Com certeza, todas as máscaras serão bastante úteis no combate a essa pandemia que estamos passando. O Hospital Maria Lucinda agradece esse gesto de solidariedade e de filantropia do Núcleo Social do Niac Brasil”, afirmou Luiz Alberto.

Você também pode entrar nessa corrente do bem em prol do Maria Lucinda. Para doar, ligue (81) 2123.4040 ou faça sua doação de qualquer valor através do Banco Bradesco: Agência 2518, Conta Corrente 0001456-7, CNPJ 09.676.633/0001-02.

Enfermaria Pediátrica do Hospital Maria Lucinda é reinaugurada com recursos exclusivos de doações

O serviço deve receber mensalmente, em média, cerca de 150 crianças

“Este momento marca mais um avanço da Fundação Manoel da Silva Almeida. Que alegria! A entrega deste projeto é um sonho dos pediatras, da diretoria, de todos que contribuíram direta e indiretamente e daqueles que trabalham e, principalmente, que usufruem dos nossos serviços, porque mais uma vez investimos na qualidade para melhorar, cada vez mais, o nosso atendimento”. Foi com essas palavras que a diretora financeira do Hospital Maria Lucinda, Irmã Fabíola Alencar, abriu a solenidade de reinauguração da Enfermaria Pediátrica, realizada no dia 4 de março.

O evento foi prestigiado por gestores, profissionais de saúde, funcionários da instituição, pacientes e doadores que contribuíram com a reforma da enfermaria. O espaço, que homenageia São Vicente de Paulo, o padroeiro das obras de caridade, conta com 25 leitos destinados a pacientes de 0 a 14 anos, Sala de Evolução, Sala de Residentes, Posto de Enfermagem e Lactário, além de um  espaço destinado para preparo, higienização e distribuição de alimentos.

O presidente do Hospital Maria Lucinda e bisneto do Comendador Manoel de Almeida, Arnaldo Almeida, fez um depoimento bastante emocionado. “Neste ano, completaremos 91 anos de serviços prestados e já estamos recebendo um presente antecipado. A reforma deste espaço é um grande presente. O que antes era apenas um pavilhão de atendimento se transformou em um espaço humanizado e bastante acolhedor. Muito obrigado a todos os doadores!”, declarou.

Irene Almeida, presidente da SAHIMA e neta do fundador da instituição, também expressou a sua gratidão. “Eu acompanhei este lugar desde o começo e é muito lindo vê-lo deste jeito. Antes as paredes eram brancas, frias, nada convidativas, agora temos todas essas cores. Ajuda a deixar a enfermaria mais alegre”, declarou.

O superintendente Luiz Alberto Araújo fez muitos agradecimentos. “O Maria Lucinda é o berço da pediatria do Recife e ficamos muito gratos pela modernização dele. Aqui, oferecemos atendimentos pelo SUS, com o padrão de qualidade mais alto dentro da medicina. Gostaria de fazer um agradecimento especial ao empresário Roberto Borba, proprietário da Loja do Condomínio, que contribuiu com quase 50% do valor gasto para as reformas. Só conseguimos realizar esta obra grandiosa graças a sua colaboração e a de todos que abraçaram essa grande causa”, ressaltou.

“Hoje é dia de festa e meu sentimento é de gratidão. Agora temos um espaço extremamente colorido, equipado e bem agradável para receber nossos pacientes. Nosso muito obrigada a todos que contribuíram doando ou executando a obra!”, agradeceu a diretora administrativa, Ana Cristina Passavante.

Na ocasião, Roberto Borba destacou a satisfação em contribuir com o hospital. “Frequento as missas da Capela do Colégio Virgem Poderosa e, quando recebi o convite para colaborar com a reestruturação deste espaço, não pude deixar de ajudar. Acho que fiz meu papel enquanto cristão. Os custos aplicados aqui não cobrem todo o amor depositado neste lugar. Para mim, é uma alegria participar dessa obra que vai beneficiar tantas crianças. O nosso objetivo é continuar ajudando. Podem contar conosco”, pontuou.

Ao final, o padre Marcelo Silva, capelão da instituição, fez a oração do Pai Nosso e abençoou o espaço. Em seguida, foi feito o descerramento da placa em homenagem a dona Rita Cândida, mãe do empresário, que também estava presente no evento. A homenageada afirmou que não merecia tamanha homenagem. “Agradeço de coração, abracei o Maria Lucinda com todo o meu amor, porque aqui se faz o bem aos que mais precisam. E que mais obras possam ser feitas neste lugar tão abençoado”, finalizou.

 

UPA Nova Descoberta comemora 9 anos registrando mais de 1,4 milhão de atendimentos

No ano em que o Hospital da Família Maria Lucinda completa 91 anos, a filosofia implantada pela Fundação Manoel da Silva Almeida desde o começo, de cuidar com qualidade humanizada os pacientes que chegam à unidade,  ratifica que é possível sim fazer cada vez melhor.

A UPA Solano Trindade, mais conhecida como UPA Nova Descoberta, completou, neste mês de fevereiro, 9 anos de atividades alcançando todas as metas estabelecidas pela Secretaria Estadual de Saúde e contabilizando números expressivos no atendimento. A unidade, que pertence ao cinturão Oeste, realizou neste período 1.467.873 atendimentos de urgência e emergência nas especialidades de clínica médica, pediatria, odontologia e traumato-ortopedia.

Para celebrar a data, os gestores reuniram colaboradores, representantes da Fundação Manoel de Almeida e do Hospital Maria Lucinda no dia 17 de fevereiro, dentro da unidade, para agradecer pelo empenho e dedicação por mais essa conquista.

“Hoje é dia de agradecer. Agradeço ao esforço de todos os colaboradores no dia a dia. Reconhecemos que cada um de vocês contribuiu diretamente para alcançarmos todas as metas. E isso reforça que somos uma unidade comprometida em dar sempre o melhor”, declarou o Coordenador Geral, Daniel Akel.

Paulo Magalhães, Coordenador Médico, também elogiou o trabalho e parabenizou os colaboradores. “Quero agradecer a todas as equipes que têm trabalhado com dedicação. Vocês são responsáveis pelo resultado positivo alcançado ao longo desses 9 anos. Em nome da diretoria da UPA, recebam nossa gratidão”, afirmou

“Fico muito feliz por fazer parte desta família, primeiramente pela família Maria Lucinda, porque se não fosse pelo esforço deles, nem estaríamos aqui; e segundo, a cada um de vocês que fazem o dia a dia da UPA Nova Descoberta. Nosso trabalho não é simples, porque se trata de uma emergência, mas procuramos fazer o nosso melhor, com muita dedicação, por isso tem dado certo. Parabéns a todos!””, disse o Coordenador Administrativo, Júnior Passavante.

A Diretora Administrativa do Hospital Maria Lucinda, Ana Cristina Passavante, também reforçou sua gratidão a todos que compõem a UPA. “Foi com muita dedicação que assumimos esta gestão e podem ter certeza que, se depender do Maria Lucinda, não vamos poupar esforços para continuar gerindo e ajudando a unidade no que for preciso. Somos gratos pelo empenho de todos vocês. Temos certeza de que o apoio de vocês foi fundamental para chegarmos hoje, comemorando. Parabéns a cada um de vocês!”, declarou.

A Diretora Financeira da Fundação Manoel de Almeida, Irmã Fabíola Alencar, encerrou os discursos ressaltando a importância de cada colaborador e a sua alegria pelo trabalho que a UPA tem realizado. “Quando vejo as apresentações mensais daqui, eu fico muito feliz. Essa gestão realmente é muito boa! A unidade está crescendo e promovendo, ou seja, não está apenas sobrevivendo e, sim, buscando melhorar cada vez mais a qualidade da assistência. Dificuldades sempre vão existir porque gestão é feita de desafios. Todo mundo vivencia isso diariamente, mas uma coisa que nunca podemos esquecer é que só existimos porque temos de cuidar bem dos pacientes que confiam nos nossos cuidados. Gratidão a Deus porque tornou o sonho possível e faz com que cada um venha trabalhar com ânimo e disposição, apesar de todos os problemas pessoais. Gratidão também a todos os colaboradores e, principalmente, à coordenação, que são o coração desta unidade e fazem as coisas acontecerem. Parabéns!”, finalizou.

A Unidade beneficia 23 bairros recifenses: Alto do Mandu, Apipucos, Casa Amarela, Jaqueira, Monteiro, Poço da Panela, Santana, Sítio dos Pintos, Tamarineira, Alto José Bonifácio, Alto José do Pinho, Mangabeira, Morro da Conceição, Vasco da Gama, Nova Descoberta, Brejo da Guabiraba, Brejo de Beberibe, Córrego do Jenipapo, Guabiraba, Macaxeira, Passarinho, Pau-Ferro e Dois Unidos.

Página 1 de 912345...Última »