I Encontro de Ex-prematuros é realizado no Hospital Maria Lucinda

O evento aconteceu em alusão ao Novembro Roxo, mês internacional de sensibilização para a prematuridade

 

O Hospital Maria Lucinda promoveu, no dia 14 de novembro, o I Encontro de Ex-prematuros com o objetivo de tranquilizar a sociedade que um bebê prematuro mesmo com várias complicações de saúde, se receber os devidos cuidados, conseguem ser crianças saudáveis.

O evento, que aconteceu em alusão ao Novembro Roxo, mês internacional de sensibilização para a prematuridade, chamou a atenção da imprensa pernambucana, que fez a cobertura do evento entrevistando famílias de ex-prematuros cheios de saúde. “Aqui na UTI Neo, submetemos os prematuros a um tratamento especial com cuidados, como controle rigoroso de temperatura, proteção da pele, controle de luminosidade e ruídos para diminuir o estresse, assepsia rigorosa de tudo, estimular o mais precocemente possível a ingesta de dieta, preferencialmente com leite materno; visando subsidiar um desenvolvimento adequado e bem-sucedido para o prematuro”, explicou a coordenadora médica da UTI Neonatal do Maria Lucinda.

Já a coordenadora de Enfermagem da UTI Neonatal do hospital, Jackeline Diniz, o evento foi uma comemoração pela vida de cada prematuro que passou pelo setor. “Estamos reunidos hoje não só para lembrar o Novembro Roxo, mas principalmente para celebrar a vida desses pequenos guerreiros, que venceram as adversidades e estão aqui brincando. Não há palavras para descrever a felicidade de toda a equipe por isso ”, disse.

Jackeline Diniz ainda destaca que mesmo sendo um hospital filantrópico, o Maria Lucinda consegue oferecer um atendimento qualificado aos bebês e aos pais. “A UTI Neonatal existe há seis anos. Só do ano passado até hoje, recebemos 101 prematuros de todos os cantos do estado e oferecemos uma assistência integral e humanizada para que conseguissem se desenvolver bem e da melhor forma possível”, enfatizou a coordenadora da UTI Neonatal.

A autônoma e mãe do pequeno Noah, de nove meses, Maria Daniela Barbosa Santos, prestigiou o evento e falou sobre a sua experiência com a prematuridade. “Foi uma situação muito difícil. Minha gestação foi normal, mas quando cheguei aos 8 meses tive complicações. Passei por muitos momentos desperadores, mas superamos tudo isso. Sou muito grata a Deus e a toda a equipe, desde os médicos até as assistentes sociais, por tudo que fizeram por nós”, declarou.

Prestigiaram o encontro o superintendente do hospital, Luiz Alberto de Araújo, a diretora Administrativa Ana Cristina Passavante, a presidente da Sahima Irene Almeida, além das crianças, familiares, profissionais de saúde, irmãs de caridade e voluntários do hospital.

Durante o encontro, houve uma programação especial composta por café da manhã, apresentações musicais, brincadeiras, homenagens para mães e crianças, entrega de brindes, além da celebração religiosa presidida pelo capelão do Hospital Maria Lucinda, Pe. Marcelo Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *