Os cuidados com as crianças no verão: acidentes domésticos são comuns durante a estação

Por Fernanda Serpa, Coordenadora da Pediatria do Hospital Maria Lucinda, e Luiza Menezes, Pediatra.

O início do ano no Brasil é marcado pelo verão, férias escolares e muita diversão. Mas para que essa época seja bem aproveitada e deixe apenas boas e afetuosas lembranças, é importante estarmos atentos a alguns cuidados e não esquecer que a prevenção é o melhor remédio. Dados do ministério da saúde afirmam que os acidentes são a primeira causa externa de morte na infância e que em 80% dos casos ocorre dentro do ambiente doméstico.

Alguns ambientes não devem ser palco de brincadeiras, como ruas onde passam carros e garagens em geral. E locais como piscinas e parques, as crianças devem estar sempre sob supervisão rigorosa.  Como em janeiro as crianças também passam mais tempo em casa, precisamos redobrar a atenção nos perigos e seguir rigorosamente dicas de segurança:

1. Tomadas e eletricidade devem ser isolados com protetor específico;

2. Materiais de limpeza devem ser armazenados fora do alcance das crianças;

3. Facas, tesouras e outros instrumentos que cortam devem ficar bem guardados;

4. Escadas devem ter corrimão e, se necessário, grade;

5. Banheiras, baldes e reservatórios de água devem estar sempre vazios, virados ou bem tampados;

6. Panelas e garrafas quentes, mantidos longe das crianças;

6. Forno e ferro, quando ligados, cuidado redobrado.

Vale ressaltar que os acidentes com crianças tem sido cada vez mais associados ao uso excessivo de celulares pelos cuidadores durante o ocorrido. O aumento no número de afogamentos nesse contexto tem preocupado o mundo inteiro. Na Alemanha, de acordo com informações do “The Guardian”, o número de afogamentos de crianças durante o verão aumentou consideravelmente associado ao uso do celular pelos pais.

Se mesmo assim ocorrer, é importante ter alguma noção de primeiros socorros, como colocar queimaduras em água corrente, não manusear a criança em caso de queda com perda de consciência, manobras para resgatar engasgos, reanimação cardiovascular e, claro, saber o telefone do SAMU: 192.

Mas com essas dicas simples, devidos cuidados preventivos, supervisão de um adulto, protetor solar nos horários de sol e repelente ao final do dia: a brincadeira com final feliz está garantida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *