Riscos do inverno: Saiba o que fazer em caso de picada de escorpião

O aumento no volume de chuvas e suas consequências, como alagamentos e umidade, é o cenário favorável ao aumento da incidência do surgimento de escorpiões. Em 2016, no Brasil, mais de 90 mil pessoas foram picadas. Desse quantitativo, 138 morreram. Já neste ano, em Pernambuco, o Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox) já registrou mais de 5.500 casos.

De acordo com a coordenadora do Ceatox, Lucineide Porto, todo escorpião possui veneno e a gravidade do acidente depende de fatores como a espécie e tamanho do animal, quantidade de veneno injetado, idade e tamanho da vítima.

Por isso, deve-se ficar atento a alguns cuidados para se proteger;

  • Evitar entulhos e lixos próximos ou dentro de casa
  • Tapar buracos e frestas existentes nas residências
  • Limpar ralos de banheiros e cozinhas, dedetizar a casa ou usar inseticida para evitar a presença de baratas, inseto preferido do escorpião.
  • Limpar bem os ambientes da casa e mudar os móveis de lugar
  • Observar as roupas antes de vesti-las
  • Bater os calçados antes de usá-los

Mas se apesar desses cuidados você for picado por um escorpião, a coordenadora Lucineide Porto dá dicas. “Não passe nenhum produto no local, apenas lave a área com água e sabão, não amarre ou faça torniquete, corte, perfure, queime ou aplique nenhum tipo de substância sobre o local da picada, nem ofereça bebidas alcoólicas ao acidentado. Se a vítima for menor de 12 anos, é necessário procurar um hospital de referência mais próximo, onde ela permanecerá em observação por seis horas e, caso necessário, será prescrito o soro antiescorpiônico (ver locais abaixo). Se possível, capturar o animal e levá-lo ao hospital para identificação”, declarou.

Ainda de acordo com a coordenadora, na maioria dos casos, o soro não é necessário para pessoas acima dessa idade, mas é preciso se dirigir ao serviço de saúde mais próximo (PSF, UPAs e Policlínicas), para que os profissionais possam avaliar o caso.

DICAS:

1 – Para obter mais informações, o Ceatox disponibiliza uma equipe de técnicos de plantão 24h, através do telefone 0800.722.600, para ajudar a população sobre questões relacionadas a picadas de animais peçonhentos e casos de intoxicação.

2 – Se a presença de escorpiões for constante no seu bairro é necessário entrar com contato com a vigilância ambiental municipal e solicitar uma visita de técnicos.

3 – Locais onde há o soro antiescorpiônico no Recife: Hospital da Restauração (Derby) e Hospital e Policlínica Jaboatão (Cajueiro Seco).

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *